Posts Tagged ‘clinionco’

h1

VAMOS CONVERSAR

7 de abril de 2017

A Organização Mundial da Saúde (OMS) definiu que o tema do Dia Mundial da Saúde de 2017 será a depressão. Com o lema “Vamos Conversar”, a iniciativa pontua que a depressão possui tratamento eficaz e pode ser prevenida.

Mas, por que esse tema? São diversas as razões que fazem que com a depressão seja um tema importante. A depressão é a principal causa de incapacidade laboral no planeta. Em casos graves, leva ao suicídio, que é a segunda causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos no mundo. Estima-se, ainda, que a cada ano as consequências de transtornos mentais gerem perdas econômicas de 1 trilhão de dólares. E o número de casos só aumenta!

Em relação aos índices mundiais, os casos de depressão aumentaram 18% de 2005 a 2015, tendo 322 milhões de pessoas acometidas em todo o mundo no último levantamento. O Brasil possui o maior índice de depressão da América Latina e é o 5º país no ranking, com o número de 11,5 milhões de pessoas (5,8% da população).

As mulheres são mais acometidas quando comparadas aos homens, e isso pode ser explicado a partir de fatores biológicos e culturais. Gravidez, menopausa e o próprio ciclo menstrual provocam alterações hormonais que podem levar a manifestação de sintomas depressivos. Além disso, mulheres possuem maior prevalência de problemas na tireoide, responsável pela produção de hormônios. Outra explicação cultural para o maior índice feminino de depressão pode ser a resistência masculina em procurar serviços de saúde, principalmente devido a aspectos emocionais. A depressão acomete todas as pessoas de forma importante, independente de idade, gênero ou origem.

Existem formas eficazes para tratar a depressão que incluem psicoterapia semanal com psicólogos, uso de medicação psiquiátrica ou a combinação entre os dois métodos. O mais importante é a identificação dos sintomas de forma precoce, e a melhor forma de fazer isso é conversando com profissionais de saúde de confiança. A falta de informação e o estigma relacionado à doença não podem ser barreiras entre você e o tratamento da depressão.
O Núcleo de Psico-oncologia da CliniOnco oferece suporte aos pacientes e familiares que perceberem sintomas de depressão e encaminhamentos a serviços e profissionais conveniados.

Tayse Conter de Moura
Psicóloga do Núcleo de Psico-Oncologia da CliniOnco

Quadro de Sintomas
• Sintomas Psíquicos: Humor depressivo (sensação de tristeza desvalorização e sentimentos de culpa), Anedonia (perda da capacidade de sentir prazer), Desesperança, Fadiga, Diminuição na capacidade de pensar, de se concentrar ou de tomar decisões
• Fisiológicos: Alterações do sono, Alterações do apetite e Redução do interesse sexual
• Evidências comportamentais: Retraimento social, Crises de choro, Comportamentos suicidas, Retardo psicomotor e lentificação generalizada ou Agitação psicomotora

Anúncios
h1

Convivendo de forma harmoniosa com a menopausa

4 de março de 2016
Rebellion of teenage blonde girl

Rebellion of teenage blonde girl

A influência dos hormônios no comportamento da mulher ocasiona flutuações durante as várias fases do seu ciclo vital. As alterações de humor, que ocorrem antes, durante ou depois da menstruação, podem ser entendidas como um efeito normal. Isso ocorre pelas alterações hormonais, intimamente relacionadas com o comportamento e o estresse que antecede esse período. Como toda fase de transição, o climatério é um período crítico marcado por instabilidade hormonal e emocional, capaz de ocasionar impacto negativo sobre a qualidade de vida da mulher. Ao entrar na menopausa, as alterações tendem a ser mais intensas, principalmente no início da fase, amenizando com o passar do tempo. Os sintomas variam de mulher para mulher, sendo os mais prevalentes a irritabilidade, as alterações de humor, a depressão.

Em relação às alterações emocionais da menopausa, não se pode atribuir exclusivamente aos hormônios a responsabilidade por tudo que ocorre. É importante considerar todo o cenário existencial da mulher, os aspectos sociais, biológicos, o passado emocional e físico, as condições atuais, entre outros. Como a expectativa de vida vem apresentando expressivo aumento, já se admite que as mulheres possam viver um terço de suas vidas em estado de deficiência estrogênica, portanto, de pós-menopausa. Assim sendo, a saúde e a qualidade de vida da mulher na menopausa, e depois desse período, passa a merecer especial atenção da medicina e da psicologia.

Muitas mulheres vivenciam essa fase de forma assintomática ou com sintomas pouco relevantes, entendendo-o como o preâmbulo de uma nova etapa do amadurecimento existencial, que lhes permitirá uma vida com maior confiança e segurança. Outras, porém, vivenciam o momento de forma negativa, apresentando vários sintomas e queixas emocionais, onde se destacam a irritabilidade, a ansiedade, a depressão e as disfunções sexuais (alterações do desejo, da excitação e do orgasmo). Dessa forma, fundamenta-se a ideia de que o climatério evolui de forma diferente para cada mulher, dependendo de suas características psicológicas e do contexto sociocultural onde se encontra. É um período de vulnerabilidade que pode exacerbar condições emocionais patológicas preexistentes, ou, por outro lado, ser vivido como momento de desenvolvimento e amadurecimento pessoal, abrindo perspectivas em direção ao futuro.

Por Tânia Rudnicki – Psicóloga, PhD em psicologia da saúde pelo ISPA (Instituto de Psicologia Aplicada, Lisboa) e Mestre e especialista em psicologia clínica

Fonte: Revista Integrativa_edição 09

 

 

h1

GRUPO ONCOARTE FAZ APRESENTAÇÃO NO POSTÃO DO IAPI

26 de abril de 2012

Atividades no local alertam para a importância dos exames preventivos

Mulheres que superaram o câncer ou que ainda se encontram em fase de tratamento apresentam, nesta quinta-feira, o espetáculo de dança Maria, Maria, inspirado na canção de mesmo nome interpretada por Milton Nascimento. Será no Centro de Saúde do IAPI, às 17h, em atividade alusiva à preservação da saúde da mulher.
O Oncoarte é uma iniciativa da Clinionco – Tratamento Integrado do Câncer. Com muita emoção e interatividade, tem a missão de levar ao público a mensagem de que é preciso ter força e coragem diante das adversidades da vida. Como pacientes que já enfrentaram a realidade de um diagnóstico de câncer, elas sabem a importância da força interior para superar os desafios de um tratamento longo e delicado. A idealizadora, a fisioterapeuta Iara Rodrigues, aposta no talento e na criatividade de suas pacientes para motivar as pessoas que passam por situações semelhantes no dia a dia.

h1

ENCONTROS AJUDAM A ORIENTAR FAMILIARES DE PACIENTES COM CÂNCER

20 de abril de 2012

Através de ações educativas e preventivas com foco nos familiares que cuidam de pacientes com câncer, na próxima terça-feira (24), acontece mais uma edição do Ciclo de Encontros com a Família, uma iniciativa da Clinionco – Tratamento Integrado do Câncer.

O tema do próximo encontro será Quimioterapia: mitos e verdades. Até que ponto o que as pessoas falam sobre o tratamento se confirma na prática. A abordagem dos efeitos colaterais, como a alopecia, os enjôos e a perda de apetite serão alguns tópicos em questão.

Para o psicólogo do Centro de Psico-Oncologia da Clinionco, Mateus Levandowski, a iniciativa visa orientar os familiares diante das adversidades que podem surgir durante um tratamento oncológico. Entendemos que é de fundamental importância ajudá-los na compreensão dessa nova realidade, destaca o especialista.

Mais informações pelo e-mail psicologia@clinionco.com.br ou através do fone (51) 4009-6000.

 

O que é o Ciclo de Encontros com a Família?

Através de conteúdos expositivos, dinâmicas de grupo e troca de ideias com a equipe multiprofissional, a Clinionco promove encontros mensais que propõem a discussão de assuntos atualizados com familiares de pacientes com câncer que enfrentam o desafio de cuidar dessas pessoas.

 

O quê: Ciclo de Encontros com a Família – Mitos e Verdades sobre a quimioterapia

Quando: 24 de abril, terça-feira, às 17h

Onde: Auditório da Clinionco – Rua Dona Laura, 204 – Moinhos de Vento

Informações: psicologia@clinionco.com.br ou (51) 4009-6000.

h1

CÂNCER GÁSTRICO SERÁ TEMA EM PORTO ALEGRE NA SEGUNDA-FEIRA

20 de abril de 2012

O tratamento atual e as perspectivas sobre o câncer gástrico serão debatidos pela classe médica, na segunda-feira (23), às 19h30, no auditório da Clinionco Tratamento Integrado Câncer (Rua Dona Laura, 204 – Moinhos de Vento). O encontro terá a participação do oncologista do Hospital AC Camargo, Celso Abdon, e da patologista do Icesp-SP, Renata Coudry. Mais informações pelo fone 4009-6000 ou através do site http://www.clinionco.com.br.

O que é o Highlights?
É um meeting da área médica que tem por finalidade a discussão e atualização de temas que envolvem o tratamento do câncer em nível internacional. Novas alternativas de tratamento, tecnologias aplicadas ao diagnóstico, pesquisas com novos medicamentos, entre outras questões são apresentadas por renomados profissionais que vêm a Porto Alegre mensalmente. A iniciativa é da Clinionco – Tratamento Integrado do Câncer.

Sobre os palestrantes
Dr.Celso Abdon Lopes de Mello é oncologista clínico com mestrado em oncologia pela Faculdade de Medicina da USP. Atua no Hospital AC Camargo (SP) – Centro de Tratamento, Ensino e Pesquisa em Câncer;
Dra.Renata de Almeida Coudry é patologista do Icesp e do Laboratório de Diagnóstica de São Paulo e pesquisadora na área de estudos em neoplasias humanas pela UNESP.

O quê: Highlights – Encontro multidisciplinar da classe médica sobre assuntos relacionados ao câncer
Quando: 23 de abril (segunda-feira), às 19h30
Onde: Auditório CliniOnco (Dona Laura, 204)
Convidados:
Oncologista Dr. Celso Abdon – Hospital AC Camargo – SP
Patologista Dra. Renata Coudry – Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP) e do Laboratório Diagnóstica – SP