h1

12 FORMAS DE REDUZIR O RISCO DE CÂNCER

1 de fevereiro de 2019

As chaves para a prevenção do câncer resumem-se a 12 questões pontuais. Elas fazem parte da última edição atualizada do Código Europeu contra o Câncer (CODE) que foi publicado em outubro de 2014.  Os tópicos foram elaborados por especialistas em Oncologia, cientistas e peritos de toda a União Europeia, num projeto coordenado pelo Centro Internacional de Investigação do Câncer, com o apoio financeiro do programa de saúde da União Europeia (EU).

De acordo com o CODE, todas as pessoas podem seguir as recomendações sem necessitar de qualquer aptidão

 ou aconselhamento especial. Quanto mais recomendações forem seguidas, tanto menor será o risco de contrair câncer.

Conheça as recomendações, seguidas de um breve resumo de cada uma delas:

TABACO

Não fulit-cigarette-butt-with-smoke-on-the-ground-PLURDK7me.

 Não use qualquer forma de tabaco.

O tabaco é a principal causa de morte e de doenças evitáveis no mundo.

Todos os anos, cerca de 6 milhões de mortes e mais de meio bilhão de dólares de prejuízos econômicos em todo o mundo são oriundos do consumo do tabaco. Neste século, ele será o responsável por matar milhões de pessoas caso não seja executada rapidamente a Convenção-Quadro para a Luta Antitabaco (CQLA) da Organização Mundial de Saúde (OMS).

FUMO PASSIVO

Faça da sua casa um lugar sem fumo. Apoie regras antitabagismo no seu local de trabalho.

A exposição ao fumo passivo no local de trabalho e em casa está associada a doenças evitáveis, incluindo o câncer. O lar pode ser um local de exposição frequente ao fumo passivo.

PESO CORPORAL SAUDÁVEL

Tome medidas para ter um peso adequado.

Estudos comprovam que é possível reduzir o risco de câncer adotando comportamentos positivos em relação à alimentação e à atividade física.

Mantenha um estilo de vida saudável e peso corporal com o  IMC (Índice de Massa Corporal) entre 18,5 e 24,9 kg/m2.

ATIVIDADE FÍSICA

Mantenha-se fisicamente ativo no dia a dia. Limite o tempo que passa sentado.

Procure manter atividade moderada durante, pelo menos, 30 minutos por dia.

DIETA

Tenha uma dieta saudável: coma bastante cereais integrais, leguminosas, vegetais e frutas.

Limite os alimentos muito calóricos (com muito açúcar ou gordura) e evite as bebidas açucaradas.

Evite as carnes processadas (presunto, salsicha, bacon, carne defumada), as carnes vermelhas e os alimentos com elevado teor de sal.

ÁLCOOL

Se consumir álcool, limite o seu consumo. Não ingerir bebidas alcoólicas é benéfico para a prevenção do câncer.

Estudos comprovam que é possível reduzir o risco de câncer adotando uma postura saudável em relação à alimentação e à atividade física.

EXPOSIÇÃO SOLAR / UV

Evite a exposição excessiva ao sol, especialmente para as crianças. Use protetor solar. Não faça bronzeamento artificial.

A radiação ultravioleta

(UV) com um comprimento de onda bastante curto (UVC) é absorvida pela camada de ozônio na alta atmosfera, mas uma parte da radiação de comprimento de onda curto (UVB) e a radiação de comprimento de onda longo (UVA) atingem a superfície da Terra,  provocando danos na pele que, a longo prazo, podem causar câncer. Lembrando, no entanto,  que a radiação UVB é necessária para a síntese de vitamina D na pele humana.

POLUENTES

Proteja-se de substâncias cancerígenas seguindo as instruções de segurança e saúde.

Existem milhares de substâncias naturais (poeira de madeira e de couro)  ou artificiais (amianto ou asbesto, sílica, benzeno, agrotóxicos, xileno, tolueno, por exemplo) no meio ambiente, inclusive no local de trabalho (especialmente para os profissionais de algumas áreas como beleza, aviação, indústria química, farmácia, agricultura, construção civil e mineradores que estão mais propensos a desenvolver determinados tipos de câncer), algumas das quais têm o potencial de causar câncer. Muitas dessas substâncias são produtos químicos.

A redução da exposição a substâncias causadoras de câncer depende de uma combinação de ações e políticas dos governos para proteger seus cidadãos contra ingredientes nocivos e das ações e responsabilidades dos indivíduos para seguirem os conselhos e a legislação.

AMAMENTAÇÃO

A amamentação reduz o risco de câncer de mama e traz benefícios importantíssimos para a criança. Se puder, amamente o seu bebê.

VACINAS E INFECÇÕES

Assegure-se dFotolia_169622377_Subscription_Monthly_XXLe que os seus filhos estão vacinados contra:

• Hepatite B (recém-nascidos).

• Vírus do papiloma humano (HPV) (meninas).

Poucas pessoas associam infecção ao câncer, mas quase um quinto de todos os cânceres no mundo é causado por agentes infecciosos, incluindo vírus e bactérias.

Algumas das infeções mais importantes associadas a câncer são os vírus do papiloma humano (HPV), suscetíveis de provocarem a maioria dos cânceres anal e do colo do útero, bem como uma fração dos cânceres orais; o vírus da hepatite B (HBV) e o vírus da hepatite C (HBC), são suscetíveis de provocarem câncer do fígado; e a Helicobacter pylori, uma bactéria que pode causar câncer de estômago. As vacinas são a forma mais eficaz de prevenir algumas destas infecções.

RADIAÇÃO

Verifique se está exposto a radiação derivada de altos níveis de radônio. Tome medidas para reduzir os níveis elevados deste gás.

O radônio (Rn) é um gás radioativo natural que pode provocar exposição a radiações em sua casa e nos locais de trabalho.

Como é um gás incolor e inodoro, é impossível de detectá-lo a olho nu, sendo necessário recorrer a dispositivos chamados de medidores de radônio, para determinar a concentração média num espaço ou edifício. Quando sua concentração é no ambiente, o gás entra em contato com os pulmões por inalação.  Essa incorporação supõe uma contaminação radioativa, podendo ocasionar lesões ou patologias de gravidades diversas, de acordo com a quantidade de radônio inalado.

RASTREIO

Participe de programas organizados de rastreio do câncer para:

            • Câncer colorretal (homens e mulheres).

            • Câncer de mama (mulheres).

            • Câncer do colo do útero (mulheres).

Alguns tipos de câncer podem ser diagnosticados e tratados antes de causarem sintomas. O principal objetivo do rastreio do câncer é evitar a mortalidade decorrente dele. O rastreio pode ainda permitir a utilização de métodos de tratamento menos severos se o câncer for detectado antecipadamente.

Fonte: http://www.iarc.fr

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: