h1

Planejamento evita estresse no final de ano

23 de dezembro de 2013

Psicólogo explica que alívio vem com a resolução dos problemas, um de cada vez

Psicólogo Cristiano Pereira

Cristiano Pereira, da Clinionco

O ano passa “correndo” por nós, mas, quando chega ao final, os dias parecem demorar mais do que o comum. A ansiedade desse período resulta no estresse, um mal que os brasileiros conhecem muito bem: segundo a International Stress Management Association (ISMA-BR), oito em cada dez pessoas estão estressadas entre a segunda quinzena de novembro e o início de janeiro.

Pressão no trabalho, presentes para comprar e festas de final de ano para organizar, vão se acumulando e culminando em dores de cabeça, taquicardia, irritação e tantos outros problemas. Mas, para alguns especialistas, o segredo do alívio está em si mesmo. “O final de ano é uma época de muitas atividades e metas para realizarmos, mas podemos resolvê-las se analisarmos uma por uma, em um ponto de vista micro. A cada pendência que resolvemos, o medo de resolver a próxima diminui e não nos sintimos tão angustiados”, comenta o psicólogo do Centro de Psico-oncologia da Clinionco, Cristiano Pereira. Segundo ele, “correr” contra o tempo no trabalho e na vida pessoal é uma ilusão que atrapalha a rotina. “Isso dificulta a maneira como elencamos as nossas prioridades e terminamos por resolver coisa alguma”, avalia.

Crianças também são vítimas do estresse

Os sintomas do estresse podem ser vistos ainda em casa, não apenas entre os adultos: as crianças também são vítimas desse mal. Além da agenda lotada de provas, muitas atividades extracurriculares podem deixar de ser de lazer e se transformarem em um problema. “A criança tem que brincar e ter seu momento livre, longe de preocupações. Alguns pais veem nessas atividades, uma maneira de ‘ocupar’ seus filhos, mas se não houver acompanhamento, pode tornar a rotina deles estressante. Da mesma forma que os adultos, eles precisam colocar suas emoções ‘para fora’”, orienta Cristiano.

O psicólogo frisa que isso pode refletir no futuro, principalmente se o estresse já é algo comum entre os pais. “Criança vê, criança aprende. Os atos dos pais em casa levam a crer para o filho que não é errado se estressar. Por isso, quanto mais tranquilo ele for, melhor para ele hoje e para quando for adulto”, diz.

 

Metas para o próximo ano: como traçá-las?

Final de ano também é época de repensar o que vamos fazer para o próximo. Geralmente, praticar atividades físicas, adotar uma alimentação melhor e largar vícios como o cigarro, são objetivos que se destacam quando o assunto é saúde. O psicólogo da Clinionco observa alguns pontos que podem ajudar a transformar uma meta em realidade:

  • Metas não podem ser cumpridas em uma única vez. Quanto mais pudermos focar nossa energia em um único objetivo, possivelmente mais chances ele tem de se concretizar. “Esse é o mesmo mecanismo que leva ao estresse: temos muitas coisas para fazer e não conseguimos fazer nenhuma”, lembra Pereira.
  • Objetivos grandes podem mudar a rotina. O especialista alerta para o choque de realidade na mudança dos hábitos. “Quem quer parar de fumar, por exemplo, não deve fazê-lo de um dia para o outro, pois o risco de se frustrar é muito grande. Mudanças grandes levam tempo e precisam de adaptações no nosso dia a dia”, afirma.
  • Frustração não é desculpa. A resistência e a dificuldade no cumprimento das metas dificultam a caminhada, mas nada que não possa ser resolvido. “Sentir-se frustrado não pode impedir o objetivo de ser realizado. Todo movimento que já foi feito é motivo para ficar feliz e motivar a seguir até o final”, reflete Cristiano.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: