h1

Highlights: Especialistas debatem sobre tumores ginecológicos na próxima semana

11 de novembro de 2013
Ginecológico

Saúde da mulher em destaque

As mais recentes pesquisas clínicas e as novidades para o tratamento de tumores ginecológicos serão a tônica do próximo Highlights Clinionco, encontro para a classe médica que acontece na próxima segunda-feira (18), no auditório da instituição (Rua Dona Laura, 204 – Moinhos de Vento). O oncologista clínico e diretor técnico da Clinionco, Dr.Jéferson Vinholes, trará o resultados de estudos clínicos e as recomendações divulgadas no último encontro anual da American Society of Clinical Oncology (ASCO), ocorrido em Chicago.

No Brasil, o tipo de câncer ginecológico mais incidente é o de colo do útero, com 17.540 casos estimados pelo INCA para 2012/2013. O aparecimento dessa neoplasia está relacionado com a infecção pelo HPV, o Papiloma Vírus Humano. Para essa malignidade, a imunização contra o agente causador da doença em mulheres que se encontram no período pré-reprodutivo é a grande alternativa de prevenção. Um estudo publicado há duas semanas pela revista Cancer Prevention Research trouxe a possibilidade da aplicação de uma dose única da vacina. Em entrevista recente, a pesquisadora do Instituto Nacional do Câncer nos Estados Unidos (NCI), Mahboobeh Safaeian, declarou que a opção tem chances de ser adotada em todo o mundo, especialmente nos países em desenvolvimento, onde ocorrem mais de 85% dos casos de câncer de colo de útero.

Pela agressividade e por ser considerado silencioso, o câncer de ovário requer ainda mais atenção. A região sul apresenta altas taxas de incidência desse tumor. São oito casos a cada 100 mil mulheres, enquanto que no país inteiro a média é de seis ocorrências para cada 100 mil, chegando a 6.190 ocorrências (INCA 2012/2013). Por isso, a prevenção é a melhor forma de evitar ou diagnosticar em tempo. Para Geraldo Gomes da Silveira, médico ginecologista da Clinionco, ainda não há um método de detecção precoce muito efetivo para o câncer de ovário, fator que dificulta bastante a detecção da doença em fases iniciais. “Atualmente, se usa uma combinação entre exames de imagem e marcadores tumorais sanguíneos”, ilustra.

Dois estudos sobre câncer de ovário ganharam destaque na última reunião anual da ASCO: o primeiro deles em fase II, envolve pacientes com tumores sensíveis a medicamentos à base de platina; já o segundo, diz respeito a um anticorpo monoclonal como terapia em segunda linha, o Ganitumab. Além disso, encontra-se em andamento uma pesquisa centrada no uso conjugado de uma vacina polivalente contra a doença.

As inscrições para o Highlights Clinionco podem ser feitas através dos fones (51) 4009-6029 e (51) 9571-8500. Vagas limitadas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: