h1

Mastologista da Clinionco fala sobre a associação entre sedentarismo e câncer de mama

14 de outubro de 2013
Dra. Kenia Borghetti, mastologista da Clinionco.

Dra. Kenia Borghetti, mastologista da Clinionco.

Sabe-se que o sedentarismo é responsável por 10% dos tumores de mama em todo mundo e por 13,4% desses tumores no Brasil. Além disso, uma pesquisa revelou que 54% das pacientes brasileiras com diagnóstico de câncer de mama são sedentárias comparadas à população mundial em que os índices de inatividade física chegam a 39%. Sabe-se que o câncer de mama é uma doença multifatorial, ou seja, múltiplos fatores contribuem em graus variáveis no desenvolvimento da doença. Por isso, ao avaliarmos o efeito do sedentarismo no desenvolvimento do câncer de mama, devemos fazer um ajuste nos demais fatores para analisarmos o seu real efeito isolado. Segundo esse estudo, o risco relativo do sedentarismo foi o mesmo após ajuste das demais variáveis, sendo responsável por um aumento de 33% no risco de câncer de mama em mulheres sedentárias.

Manter uma rotina de atividades físicas é um fator conhecido na redução do risco de se desenvolver diversos tipos de câncer. Outro estudo mais recente, publicado na revista científica Cancer Epidemiology, Biomarkers & Prevention, por Alpa Patel e colaboradores, revelou que mulheres na pós-menopausa que caminham ao menos sete horas por semana, ou seja, uma hora por dia, apresentam uma redução significativa de 14% no risco de câncer de mama, comparado com aquelas que caminham apenas três ou menos horas por semana. A conclusão do estudo é de que promover a caminhada como uma forma de lazer pode ser uma estratégia efetiva para aumentar a atividade física entre as mulheres em fase de pós-menopausa. Pequenas mudanças no estilo de vida podem influenciar o risco de câncer de mama e fazer a diferença.

O efeito positivo da atividade física está intimamente relacionado à redução do peso corporal e do percentual de gordura além da manutenção do Índice de Massa Corporal na faixa da normalidade (IMC 20-25). Estima-se que o mecanismo protetor do exercício físico sobre o risco de câncer de mama envolva um mecanismo hormonal complexo que inclui a diminuição da produção e da biodisponibilidade dos hormônios sexuais femininos, decorrente do aumento das endorfinas séricas e do aumento das proteínas ligadoras desses hormônios no sangue.

Anúncios

One comment

  1. Reblogged this on Ao meu filho….



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: